Notícias da Rede Brasileira de Herbários
23/01/2014
Ronaldo Wasum.

Prof. Dr. Ronaldo Adelfo Wasum faleceu aos 63 anos de idade, no dia 09 de janeiro de 2014, em Caxias do Sul. Natural de São Leopoldo, RS, era graduado em Licenciatura Plena em História Natural pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (1972), Especialista em Museologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1991) e Doutor em Biologia Ambiental - Universidad de León – Espanha (2005).

Foi professor da Universidade do Vale do Rio dos Sinos no período de 1973 a 2000 e curador do herbário PACA, de 1981 a 1993, tendo sido sucessor do Padre Aloysio Sehnem e responsável pela organização do acervo da sala Dr. João Dutra (Pai da Botânica do Rio Grande do Sul), com numerosas peças de arte.

Por mais de 30 anos trabalhou como pesquisador e professor titular de Botânica na Universidade de Caxias do Sul, onde foi um dos iniciadores do curso de Ciências Biológicas. Era conhecido por seu rigor científico, disciplina e exigência com seus alunos, mas também por conhecer cada aluno, sabendo nome e sobrenome. Foi um professor muito querido, reconhecido e admirado, tendo sido paraninfo e homenageado por mais de 15 turmas de formandos. replica watches Amava ensinar Botânica e ensinava, com seu exemplo, a ter paciência e a esperar, mas nunca deixar de sonhar e trabalhar duro para o sonho se tornar real. Entre os vários alunos que ele orientou, diversos seguem os seus passos na Botânica como taxonomistas de briófitas, pteridófitas, fungos e asteráceas.

Foi fundador do Herbário da Universidade de Caxias do Sul – HUCS (hoje o 4º maior herbário do RS, onde atuava como curador) e também  do Jardim Botânico de Caxias do Sul. Deixou um acervo de mais de 5000 amostras de plantas por ele coletadas, com duplicatas em herbários do mundo todo. Sua vasta biblioteca científica contempla exemplares raros e importantes para o estudo e a pesquisa, os quais compartilhava com alunos e colegas.

Atuou como membro e coordenador da Rede de Herbários do RS; membro da coordenação da Rede Brasileira de Herbários; membro da Sociedade Botânica do Brasil – SBB e membro da Comissão Nacional de Jardins Botânicos. Também foi fundador da Rede de Jardins Botânicos da Argentina; presidente da Associação Latino-Americana e do Caribe de Jardins Botânicos; vice-presidente da Associação Internacional de Jardins Botânicos; fundador da Rede Brasileira de Aerobiologia; membro da Sociedade de Artistas Plásticos do RS e, junto ao Ministério da Educação, ocupava a função de avaliador de Universidades e Cursos Superiores. Alcançou reconhecimento internacional, tornando-se conferencista, palestrante, coordenador de congressos, simpósios e encontros, membro de várias sociedades científicas voltadas à Botânica e à Biologia no Brasil, América do Sul e Europa. Homem dedicado ao estudo e à ciência teve uma longa e bem sucedida carreira acadêmica, onde se destacou pelo seu amor à botânica, à pesquisa e à docência.

Foi um grande incentivador da criação de Jardins Botânicos como forma de conhecimento, respeito e preservação da natureza e, através deles, realizava projetos de Educação Ambiental de Crianças e Jovens em cidades brasileiras e no exterior.

Era um homem culto, de bom gosto, apreciador e conhecedor de música clássica, de óperas, e de arte, principalmente da pintura. Pintava muito bem, sendo seu tema principal a natureza, as flores e os frutos.

Como seus colaboradores e alunos diziam: Ronaldo não semeou flores, ele plantou jardins... Mas não jardins comuns. Jardins Botânicos criados e incentivados por ele no Brasil e no exterior; os jardins que eram tema recorrente em seus belos quadros; os jardins de sonhos plantados no coração de todos que tiveram o privilégio de conviver e aprender com ele. Ronaldo deixará saudades e fará muita falta a sua família, amigos, alunos e colegas, pessoas que tiveram a vida marcada por seu amor, amizade, inteligência, integridade, bom humor, alegria e otimismo.

 

EVENTOS
REVISTA ACTA